SINDCONAM-SE


 

03/09/2012 - 22:00

Técnicos e auxiliares do Samu podem paralisar atividades

Os servidores montaram uma comissão e não aceitam o PCCV

 

(Foto: Arquivo Infonet)

Os técnicos e auxiliares de enfermagem do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) decidiram em assembleia nesta segunda-feira, dia 3, apoiar a greve dos condutores do serviço. Os servidores montaram uma comissão e pretendem protocolar um documento junto a Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) mostrando a insatisfação dos profissionais em relação à elaboração do Plano de Cargos, Salários e Vencimentos (PCCV).

De acordo com a representante da comissão, Marnie Santana Monteiro, caso não haja uma negociação com a FHS, os profissionais não descartam a possibilidade de paralisar as atividades. “Assim que terminarmos de protocolar o documento, vamos tentar marcar uma reunião com o secretário da saúde ou a direção da Fundação. Vamos aguardar uma resposta para depois deflagrarmos uma paralisação. Não aceitamos a implantação do Plano de Cargos e Salários, pois ele vem achatar a carreira dos técnicos de nível médio”, conta ao acrescentar que a categoria pretende oficializar o apoio aos condutores grevistas nesta terça-feira, 4.

Greve do Samu

Os condutores do Samu continuam em greve por tempo indeterminado e segundo populares, a greve já está trazendo transtornos à população. De acordo com o morador Ari Santos, no último final de semana, ocorreu um acidente na rua Radialista José da Silva Lima, conjunto Jardim Centenário e os condutores demoraram quase duas horas para realizar o atendimento de duas pessoas que foram vítimas de acidente. “A gente ligou para o Samu, mas informaram que não tinha ambulância para atender por conta da greve. Se fosse de perder a vida, a pessoa morria no local. Eles estão brincando com a vida humana e isso não pode ficar assim. Quase duas horas depois, o Samu chegou e os dois feridos foram levados dentro de uma mesma ambulância sendo um na maca e um na prancha”, diz.

A equipe do Portal Infonet entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância da Saúde (Sindconam), Adilson Melo. A informação passada por ele foi que existe ambulância e que os condutores estão oferecendo toda a assistência necessária a população.

 



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!